Pesquisar este blog

quinta-feira, 5 de julho de 2012

E AGORA QUE O ADOBE FLASH PLAYER PARA LINUX ACABOU? INSTALAR O CHROME RESOLVE O PROBLEMA.




A adobe anunciou que esta descontinuando o desenvolvimento do flash player para linux em todas as arquiteturas, a versão hoje é a 11.2 e vai permanecer indefinidamente, apenas com atualizações de segurança por mais cinco anos, isso seria desesperador não fosse por um detalhe, o chrome da google, vai continuar trazendo a ultima versão já atualizada e pré instalada, como sempre foi este plugin no chrome, tanto que a versão estável do navegador do google ou seja atualmente a 20 (vinte) já traz funcionando a versão 11.3 do flash player da adobe, acho que se o firefox não seguir o caminho do chrome, e fazer o mesmo, fatalmente perderá espaço dentro das distros linux, mais se você quer ter o flash player atualizado para não ter furos na hora de rodar animações ou sites inteiros, vai ter que instalar o chrome no ubuntu e transforma-lo em navegador padrão do sistema, veja bem o chrome e não o chromium.

A melhor maneira de fazer esta intervenção no sistema é adicionando o repositório do google chrome através do ubuntu tweak, pelo simples fato de assim as futuras atualizações do navegador se tornam automáticas, o primeiro passo caso não tenha instalado é instalar o ubuntu tweak é claro para isso temos que adicionar ao sistema o repositório PPA deste excelente programa de ajuste do ubuntu o que se faz abrido um terminal e digitando o seguinte:

sudo add-apt-repository ppa:tualatrix/ppa

clique enter forneça a senha de root e confirme a inclusão do repositório, depois da inclusão o terminal volta ao estagio inicial digite o comando para atualizar o cache que é o seguinte:

sudo apt-get update

clique enter e espere a atualização após todos procedimento automáticos, digite o comando para instalar  o programa, que é o seguinte:

sudo apt-get install ubuntu-tweak

após a instalação abra o programa ubuntu tweak que já consta da relação de programas instalados no unity, no programa clique na aba administradores e depois no icone centro de fontes, com o programa aberto neste local clique no botão sincronizar caso ele já não ofereça isso no primeiro acesso e após a sincronização e atualização das fontes disponíveis com o servidor do programa, procure pela fonte google chrome stable e marque o campo em forma de quadrado ao lado o sistema vai acusar a adição de nova fonte, feche o ubuntu tweak.

Depois  do novo repositório instalado repita o comando de atualização do cache no terminal, digitando novamente o seguinte:

sudo apt-get update

clique enter e espere novamente a atualização do cache e depois digite o comando para instalar o google chrome, que é o seguinte:

sudo apt-get install google-chrome-stable

Espere o download e instalação, agora vai um aviso importante o chrome no linux não suporta upgrade do kernel, as atualizações de segurança do kernel o navegador fica com funcionamento inalterado, entretanto se você pretende se aventurar por exemplo atualizando o kernel para uma versão mais nova como por exemplo do ubuntu precise para 3.4.4, saiba que o navegador chrome não vai funcionar mais em seu sistema, pois a versão do chrome é especifica para sua versão correspondente do ubuntu e seu respectivo kernel, no caso do ubuntu 12.04 kernel 3.2.

As atualizações do navegador recém instalado, serão automáticas dentro do gerenciador de atualizações do ubuntu.

Edit - Depois de alguns testes percebi que a instalação de um pacote adicional fazia o chrome realmente voar no ubuntu 12.04 a instalação sem o pacote funciona mais com ele funciona muito melhor, para instalar o pacote na verdade uma lib abra o terminal e digite o seguinte:

sudo apt-get install libnspr4-0d

Clique enter e espere a instalação


Edit - Hoje 26 de agosto de 2012 continuei as pesquisas sobre a API pepper no chrome ou seja o sistema responsável pelo flash embutido do navegador, e lendo uma publicação americana a respeito ficou claro que não é o flash do windows que roda em camada de compatibilidade, mais uma versão especial do flash da adobe mantida pela própria equipe do chrome, que funciona em cima da API em ambos os sistemas e que o lançamento de novas versões é feito posteriormente a versão da adobe e com atualização automática, mais a conclusão óbvia é que esta é a saída perfeita para a falta de atualização do flash player para linux.

Pagina de suporte do google para plugin flash player adobe


Dica de configuração - A API pepper está muito boa no chrome versão linux, entretanto recomendo algumas mudanças de configurações que vem de forma bem diferenciada nesta versão de flash, a primeira é desligar a aceleração de hardware isso faz fluir o flash de maneira bem mais rápida sobretudo em imagens fullscreen, para realizar este ajuste primeiro abrimos um site de vídeo como o youtube e durante a exibição de um vídeo não funciona com animação, clique com o botão direito do mouse no vídeo e escolha a opção configuração no quadro de configurações do adobe flash player logo na primeira aba da esquerda para direita desabilite a opção habilitar aceleração de hardware, e clique no botão fechar, habilite o cache que vem desabilitado por default, para isso clique novamente com o botão direito do mouse como anteriormente entretanto escolha a opção configurações globais, ao invés de um quadro vai abrir uma nova aba no próprio navegador, que vai abrir uma pagina especifica para configurações do seu plugin e com o gerenciador aberto de forma real como fosse uma imagem do site, clique nos botões da imagem que são do próprio gerenciador de configurações do plugin, acesse primeiro o link painel configurações de armazenamento global e mova o campo deslizante até 10MB acesse agora o link painel de configuração de armazenamento do site e faça o mesmo, basta fechar a aba que o flash através da API pepper não vai mais fechar sequer um vídeo na metade por falta de espaço de cache como ocorre com as configurações default. 

E claro como ultima dica desligar o flash 11.2 do mozilla firefox que com certeza estará em duplicidade na relação de plugins do chrome, para isso digite no local onde digitaria o endereço do sites o seguinte:

chrome://plugins

clique enter e vai surgir uma relação de plugins se o flash estiver em duplicidade provocando todo tipo de atraso em sua ação, vai contar na relação flash(2files) então para acabar com isso busque a entrada que tenha a versão 11.2 e clique no link desativar e toda a entrada sera desativa e o link imediatamente muda para ativar, reinicie o chrome e já estará bem mais ágil.

4 comentários:

anonymous disse...

Mexi no cache global e não modificou o comportamento do Youtube de só carregar o vídeo se estiver o reproduzindo, bem como tá assim no Firefox acho que é um ajuste do próprio Youtube.

Desativar a aceleração dá uma pequena melhorada, realmente deixa mais fluido a execução de vídeos.

A inclusão da Pepper fez ficar mais lento do que o plugin anterior.

Acho que a melhoria de desempenho só virá mais para frente, por agora o desempenho teve um decréscimo e se tem aparecimento de umas "lentiadas".

Hugo Bastos disse...

Veja que as vezes o comando deslizante volta sozinho ao fechar a pagina, verifique novamente o cache que aqui ocorreu a mesma coisa e verifiquei novamente e no cache global e por site também ambos em 10 Mb, e começou a carregar sem a reprodução.

Falamansa disse...

Pelo visto a adobe esta querendo dar um tiro no pé, até a plataforma Windows teve que mostrar diferença pois estavam sendo ameaçados pelo poder do Linux, e a única coisa que ainda segurava o pessoal no Windows eram os jogos e os leigos de plantão. Ate a Steam esta indo pro Linux, e a adobe fazendo o cagada dessas. alem de que o flash esta cada dia sendo menos usado nas paginas web por seu peso de deficiência de necessidade do plugin.

geraldorjr.blog disse...

Demorei para descobrir o seu blog. Parabéns pelo artigo sobre o flash player para linux. Aproveito para compartilhar esse artigo recém publicado sobre um wrapper do flash embutido para firefox no linux.

http://www.webupd8.org/2014/05/install-fresh-player-plugin-in-ubuntu.html